APMP participou do lançamento da Campanha Laço Branco

Instituições do sistema de Justiça realizam ato on-line no Dia da Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres
9 de December de 2020 > Diretoria

No dia 06 de dezembro, o Presidente da APMP, André Tiago Pasternak Glitz, participou do lançamento da Campanha Laço Branco, promovida pela OAB Paraná e que conta com o apoio de várias instituições do sistema de Justiça. A reunião ocorreu de modo on-line e foi transmitida pelo Youtube da seccional (assista aqui). 

O encontro foi propositadamente realizado no Dia da Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres (06 de dezembro) para enfatizar a importância da conscientização e da luta contra a violência de gênero.

Também participaram da reunião virtual, o Procurador-Geral de Justiça, Gilberto Giacoia; a Procuradora de Justiça, Mônica Louise de Azevedo, e a Promotora de Justiça, Ana Carolina Pinto Franceschi; além de diversas autoridades do Judiciário e da Advocacia.

Na ocasião, André Glitz ressaltou que o ato é simbólico e muito representativo. “É significativo que estejamos numa chuvosa manhã de domingo, com quase 80 pessoas, homens e mulheres, tratando desse assunto. Temos uma responsabilidade qualificada de promover mudanças, seja internamente, nas nossas instituições, como externamente, na sociedade”, destacou Glitz.

O PGJ, Gilberto Giacóia, citou a frase poética “Caminhante, não há caminho; se faz caminho ao andar”, do poeta espanhol Antonio Machado, para mostrar que nessa luta devem caminhar juntos homens e mulheres. “Nós gostamos da palavra direito, que é masculina, mas gostamos muito mais da palavra justiça, que é feminina. Uma articulação do direito a partir de uma perspectiva masculina poderá tender a levar a uma interpretação excessivamente técnica, enquanto a interpretação feminina da justiça pode nos humanizar cada vez mais”, observou.

A Procuradora de Justiça, Mônica Louise de Azevedo, foi convidada a se manifestar e passou a palavra para a Promotora de Justiça, Ana Carolina Pinto Franceschi, que coordena o Núcleo de Promoção da Igualdade de Gênero (Nupige), do Ministério Público do Paraná, e participa do Grupo Interinstitucional sobre Igualdade de Gênero no Poder Judiciário e Ministério Público. A promotora explicou que o grupo foi criado em 2017 e é composto por 11 instituições do sistema de Justiça. “A crise econômica tende a agravar ainda mais as estatísticas e mostra o quanto devemos nos preocupar em promover ações de prevenção. Precisamos não só de lei mais severas, mas de medidas de caráter preventivo. É preciso desconstruir a cultura do machismo e do racismo, caso contrário, muito pouco avançaremos. Parabéns à OAB por essa iniciativa de aliança e compromisso”, completou.

Sobre a Campanha

Criada há 21 anos, no Canadá, a campanha do Laço Branco tem como objetivo fomentar o compromisso entre aqueles que aderem de nunca cometer ou tolerar a violência contra mulheres e meninas. A iniciativa surgiu após o assassinato de 14 mulheres, estudantes de engenharia da Escola Politécnica de Montreal. No Brasil, o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência Contra as Mulheres foi instituído pela Lei 11.489, de 2007.

Com informações: OAB Paraná

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.